Sexta-feira, 23 de Maio de 2008
És...

És a fonte

Onde sacio minha cede

E no trapézio defronte

Arisco, sem rede.

És mar de prazer

Onde banho minha alma.

És poção que me acalma,

És a razão do meu viver.

És viva arte

Algo de transcendente,

E ergo meu estandarte

Ao que a minha alma

Sente.

É tua mão

Macia e terna

E teus beijos são

Sopros de vida eterna!



publicado por Fugitivo às 17:21
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Estou vivo
posts recentes

...

Preciso amar e ser amado

A Sombra

Olhos nos olhos

Ilusão

arquivos

Setembro 2013

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30


subscrever feeds