Sexta-feira, 6 de Junho de 2008
Lágrimas de amor

 

 

 

 

 

 Certa noite de luar

Indo eu a caminhar

Mesmo a beirinha do mar

Dei por mim a chorar

 

 

 Lágrimas de amor

De contos românticos

Que outrora me deram calor

Entoados por belos cânticos

 

 

 Parei, sentei-me na areia,

Fresca e orvalhada,

Jamais me sai da ideia

O teu rosto, teus olhos, tua mirada

 

 

 Eras a mais bela flor

Que algum dia existiu

Deste tanto amor

Feliz de quem o sentiu

 

 

 Para longe tu partiste

Mas em mim deixas-te

Algo que ainda existe

Prova que me amas-te

 

 

 

 

 

 

 

 

"Sentimos saudade de certos momentos da nossa vida e de certos momentos de pessoas que passaram por ela."

 

 

 



publicado por Fugitivo às 11:37
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Estou vivo
posts recentes

...

Preciso amar e ser amado

A Sombra

Olhos nos olhos

Ilusão

arquivos

Setembro 2013

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30


subscrever feeds