Sexta-feira, 6 de Junho de 2008
Lágrimas de amor

 

 

 

 

 

 Certa noite de luar

Indo eu a caminhar

Mesmo a beirinha do mar

Dei por mim a chorar

 

 

 Lágrimas de amor

De contos românticos

Que outrora me deram calor

Entoados por belos cânticos

 

 

 Parei, sentei-me na areia,

Fresca e orvalhada,

Jamais me sai da ideia

O teu rosto, teus olhos, tua mirada

 

 

 Eras a mais bela flor

Que algum dia existiu

Deste tanto amor

Feliz de quem o sentiu

 

 

 Para longe tu partiste

Mas em mim deixas-te

Algo que ainda existe

Prova que me amas-te

 

 

 

 

 

 

 

 

"Sentimos saudade de certos momentos da nossa vida e de certos momentos de pessoas que passaram por ela."

 

 

 



publicado por Fugitivo às 11:37
link do post | comentar | favorito

9 comentários:
De Alzira Macedo a 6 de Junho de 2008 às 17:01
Já alguem dizia " Recordar é viver"
Concordo plenamente, foi nesse recordar que nasceu este belo poetar...
Parabens e que sintas mais saudades, assim viverás etermente, eu poderei te ler brevemente...
beijos


De Fugitivo a 6 de Junho de 2008 às 17:18
Olá,
é sempre bom recordar eu recordo todos os momentos com carinho e por vezes com uma lágrima no canto do olho , lágrimas de amor e saudade.
Obrigado pela visita, volte sempre.


Comentar post

Estou vivo
posts recentes

Preciso amar e ser amado

A Sombra

Olhos nos olhos

Ilusão

Força da Natureza

arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


subscrever feeds